SSPMA completa 33 anos à frente das lutas dos Servidores públicos de Americana 💪🏽

O SSPMA completa seu 33º ano de lutas e conquistas em prol do funcionalismo público de Americana 🎉. A celebração é no domingo (27 de março). Graças ao apoio de toda categoria, muitos ganhos foram obtidas em um pouco mais de três décadas. Nossa missão é seguir em busca da manutenção e ampliação dos direitos. Assim continuamos sempre no propósito de ter um funcionalismo valorizado e com uma diretoria altamente comprometida.

UMA LUTA ÁRDUA

Esta é mais uma data histórica. Tantos Sindicatos fecharam nos últimos anos. E nós estamos aqui: de pé 💪🏽! Ao longo das últimas décadas, os Servidores passaram por muitas dificuldades. Realizamos greves em prol dos nossos interesses, assembleias gerais ou setoriais e mostramos a força de uma categoria organizada sob o amparo da Fesspmesp (Federação dos Sindicatos dos Servidores Públicos Municipais do Estado de São Paulo), CSPM (Confederação Nacional dos Servidores Públicos Municipais) e CSB (Central dos Sindicatos Brasileiros).

PRESIDENTE TONINHO FORTI

Temos plena ciência de quanto o nosso desafio se torna cada vez maior. Com um Governo Federal cerceando os direitos dos trabalhadores, se o SSPMA não tiver o apoio da categoria, os avanços ficam apenas no sonho. Procure o Sindicato e apresente os seus anseios. Estamos com uma equipe renovada e pronta para atender e responder suas dúvidas. Dizemos não ao retrocesso e ao descaso! O trabalho de excelência do nosso time tem sido forte em todas as frentes.”

Relembre alguns pontos da nossa história

27 de março de 1989 – Nasce o SSPMA que passa a representar o funcionalismo público de Americana – o Sindicato dos Servidores Públicos de Americana (SSPMA). No mesmo dia, os Servidores municipais do Sindicato da Borracha de Americana elegeram uma diretoria provisória para iniciar os trabalhos mais urgentes na cidade.

17 de outubro de 1989 – O SSPMA elege sua primeira diretoria executiva com mandato de 1990 a 1992. Em 3 de novembro de 1989 aconteceu a posse.

10 de agosto de 1992 – Se realiza a assembleia para discutir as perdas salariais, em meio à crise econômica intensa que assolava o País na época com o IPC na casa dos 84,32%. Naquela ocasião, aconteceu a votação do novo estatuto social.

4 de agosto de 1992 – Uma assembleia geral é convocada por um grupo de Servidores descontentes com o trabalho realizado pela diretoria. Na pauta estava a destituição da diretoria, nomeação de uma junta governativa, conselho fiscal e convocação de novas eleições sindicais com o objetivo de transformar a entidade.

Dezembro de 1992 – Muitas são as conquistas, a começar pela cansativa luta para impedir a demissão de 600 Servidores ligados à Saúde logo no início do mandato.

2001, 2003 e 2011 – Nestes anos, para garantir os direitos da categoria, surgiram as greves. A de 2011 foi a mais longa, com 36 dias enfrentando pressões dos mais variados tipos. Porém, nossa direção não se acovardou e continuou na luta.

2012 a 2016 – O empenho continua. Americana passa por grandes dificuldades financeiras em razão dos péssimos administradores que estiveram no comando da cidade. Neste período, o prefeito Omar Najar encontra como saída demitir os trabalhadores e prejudicar centenas de famílias. Entramos em ação para evitar a execução deste grave desmando contra os trabalhadores, inclusive com greve geral.

2017 e 2018 – Reestruturamos nossa comunicação e intensificamos a divulgação dos eventos. O Encontro das Mulheres, por exemplo, tem batido recordes de participação desde então, graças ao engajamento das companheiras. Nossa participação nas principais redes sociais mais do que dobrou neste curto espaço de tempo.

2019 – Em 15 de fevereiro mudamos a sede. Agora estamos na rua Padre Manoel da Nóbrega, 88, Vila Santa Catarina. O novo endereço fica bem localizado e não é nada longe do que estávamos antes. Agora, temos um espaço que atende a realidade atual com qualidade para trabalhadores e colaboradores aproveitarem a Casa do Servidor.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.